Donna Larson, 2017 AD

Texto: Sergio de Souza.

Mais uma para a coleção de profecias mentirosas: A pastora americana Donna Larson afirma categoricamente:

A Bíblia aponta que o fim do mundo vai ocorrer no próximo ano.

A conta usada como base para a maluca teoria já foi usada pela “Apóstola” tupiniquim Valnice Milhomens quando disse que a terra não duraria mais do que 6.000 anos: 2.000 para os gentios, 2.000 para Israel e 2.000 para a Igreja. A pastora americana não foi tão detalhista: de acordo com sua “teoria apocalítica”, a Bíblia diz que o homem governaria a Terra por 6 mil anos. Também segundo sua matemática baseada em “pesquisas”, Adão, o primeiro homem, foi criado em 3.983 antes de Cristo. O resto é simples: 6.000 (-) 3.983 = 2.017 (simples, não é?).

O fim do mundo também coincidiria com os 70 anos da fundação de Israel e os 50 anos da unificação de Jerusalém.

“Todos esse números têm um significado bíblico: 50 é o número da unificação entre a Páscoa Judaica e o Pentecostes e 70 é o número da execução, segundo o livro de Daniel, capítulo 9”, disse a “profeta”, em reportagem do “Sun”.

A data exata ainda é um “mistério”. Uns acreditam que o fim do mundo ocorra em 21 de agosto, quando ocorrerá um eclipse solar. Outros creem em 23 de setembro, com alinhamento de planetas e estrelas que estaria previsto no Livro das Revelações.

É só aguardar pra ver que nada acontecerá. Pelo menos não nos moldes por ela profetizado. Quem estuda, sabe que nada é tão simples assim, nem cai nesta numerologia maluca de todo profeta mentiroso (eles adoram números).

Mateus 24:36

Entretanto, a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão exclusivamente o Pai.

EndTime - Donna Larson 1

Créditos:

Portal G1

Imagem: Eternity Church

3 comentários sobre “Donna Larson, 2017 AD”

  1. Rosivaldo da Silva Aguiar17 de dezembro de 2016 às 09:12Responder

    Essa “pastora” está maluca concordo com a matéria, mas também a referência Bíblica usada para refuta-la também, pois de Gênesis a Apocalipse a Bíblia fala da divindade de Jesus Cristo, ou seja que ele é Deus, e Deus e onisciente, e todos crêem na sua divindade e onisciência, e porque acrescentaram a palavra grega “yoc” nem o filho no versículo usado para refuta-la? Outra coisa, está teoria de que nem o filho sabe (João 21:17) não contém base no contexto bíblico. Concluo dizendo que, quão horrível e a afirmação da “pastora” quanto o texto usado para desacreditar a Jesus, como sendo Deus e onisciente.

    1. master18 de dezembro de 2016 às 00:58Responder

      Concordo. Jesus é Deus, portanto Onisciente.

    2. master18 de dezembro de 2016 às 01:00Responder

      Na verdade o versículo foi usado para fundamentar que a nenhum homem é dado conhecer a respeito da Vinda de Jesus. Jamais deixei de acreditar e de saber que Jesus é Deus.

Deixe uma resposta para master Cancelar resposta


CAPTCHA Image
Play CAPTCHA Audio
Reload Image

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.